quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

O corpo fala





Acho um absurdo que quando a boca cala.... o corpo fala!!!

(Este alerta está colocado na porta de um espaço terapêutico).

O resfriado escorre quando o corpo não chora.

A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.

O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.

O diabetes invade quando a solidão dói.

O corpo engorda quando a insatisfação aperta.

A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.

O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.

A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.

As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.

O peito aperta quando o orgulho escraviza.

A pressão sobe quando o medo aprisiona.

As neuroses paralisam quando a criança interna tiraniza.

A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

*Esse texto não é meu, encontrei por acaso no face book e achei super interessante. Ontem veio uma senhora à minha casa, em busca de massagem porque já não dava conta mais de dores na coluna , principalmente na lombar. Depois de uma hora das mãos poderosas no seu corpo, ficou visível que não era a mesma mulher que tinha chegado. A feição da senhora mudou da água para o vinho e as dores tinham se abrandado significamente(assim disse ela).

Escutei a frase: " Não pode guardar raiva, tira esse rancor do seu peito, Só assim essa dor vai desaparecer e não vai voltar mais" Imediatamente já marcou as próximas sessões para essa mesma semana. Perguntei oque tinha feito à ela e escutei: " É o meu trabalho, minha missão." me calei e fui dormir! Tirem suas conclusões.

2 comentários:

  1. UEBA!!!!! super legal!!!!!acredito nisso tudo.
    Cris Abreu

    ResponderExcluir